Peixe: Um alimento amigo do coração!

 

Sendo um alimento proveniente da antiguidade, o peixe deve ter um papel de relevo na nossa alimentação diária, dado que apresenta uma elevada riqueza nutricional.

Como tal, constitui uma fonte de material proteico de elevado valor biológico,apresenta quantidades apreciáveis de minerais como cobre, zinco, potássio, magnésio,fósforo, iodo, ferro e selénio e, se for ingerido com espinha, é ainda uma boa fonte de cálcio.

Nas suas versões mais gordas (salmão, sardinha, atum, arenque e cavala),possui também quantidades significativas de vitaminas A, D e E. De salientar que a gordura existente no peixe, apresenta ainda teores elevados de ácidos gordos polinsaturados da série ómega 3, nomeadamente ácido eicosapentaenóico (EPA) e ácido docosahexaenóico (DHA) que desempenham importantes funções no organismo,entre as quais se destaca, o seu papel protetor face às doenças cardiovasculares.

Para além destes benefícios é ainda importante referir que o baixo teor em tecido conjuntivo faz com que os tecidos dos peixes amoleçam rapidamente, permitindo reduzidos tempos de cozedura, fácil mastigação e tempos de permanência no estômago relativamente baixos.

Todas estas características tornam o peixe um alimento especialmente interessante para todas as idades. Até mesmo, quando submetido a métodos culinários que possam modificar o seu conteúdo lipídico total, a contribuição percentual de gordura saturada do preparado pode, ainda assim, ser menor do que a contribuição proveniente da ingestão de outras fontes, o que demonstra a qualidade do peixe e o torna tão importante em alimentação saudável, ao longo do ciclo de vida.

Mafalda Pacheco Pereira

Nutricionista


Para agendar uma consulta de Nutrição use a nossa área de marcações ou um dos contactos que disponibilizamos.